IV Fórum Latino Americano de Fotografia

Meu nome foi selecionado, juntamente com 72 fotógrafos para participar da leitura de portfólios do IV Fórum Latino Americano de Fotografia – Itaú Cultural (sim, tem um “Favero” em mim). Fiquei muito honrado. Não tenho nem roupa pra constar numa lista destas (hehehe), quem dirá pra ser avaliado pelo time que me aguarda. Vai ser um massacre!

Marcelo dos Santos12

O plano B

Nem sempre a sorte está faceira ao nosso lado, nem sempre os prazos são os ideais, nem sempre a gente pode se dar ao luxo de fazer um planejamento e fechá-lo como definitivo. Principalmente quando colocamos no mesmo tubo “prazo curto” e “fotografia outdoor”. Numa produção, é nosso compromisso atingir um objetivo pré-determinado, ou brifado (como queiram) e não há espaço para falhas. É preciso minimizar imprevistos. Mas não controlamos o clima. O melhor dos mundos é sempre poder contar com uns dias de lambuja pra poder escolher o melhor ou mais adequado deles. Bem, nem sempre isso é possível.

E nesses casos, quando o tempo não colabora, é preciso ter um plano B, dentro do orçamento e dentro do prazo pra cumprir o briefing. A foto era na praia. Pai ensinando filho a andar de bicicleta, corpo inteiro em perspectiva. O prazo para resolver toda a produção, figurino, locação e casting: 3 dias, de uma segunda à quarta-feira para fotografar numa manhã de quinta-feira.

E a previsão dizia que seriam 4 dias de chuva.
E assim foram eles.

stosfot_STS4201

Solução? Enquanto a produção e casting não estavam ok, fotografar a praia antecipadamente, antes da chuva chegar…

stosfot_STS4964

…de forma que se pudesse inserir os atores depois, conforme o layout da agência…

perspectiva
…e completar o trabalho no estúdio.

IMG-20150723-WA0004 cópiastosfotpais2015-025 cópia
A foto, como campanha publicitária, poderia ter uma linguagem fantasia, com um cenário quase ilustração. Na campanha havia o sorteio de uma Harley Davidson, então optei por reforçar uma ideia que já estava insinuada na marcação da Direção de Arte: Um aspecto de cores e contrastes baseado nas ilustrações e retoques fotográficos anos 50 e 60. E como o tema da campanha também remetia a uma história passada, por que não um visual (quase) retrô?

stosfot_principal2_pais2015010392_cartaz_elevador_30x42Se você só tem um plano, você não tem nenhum :).

IMG-20150723-WA0001
Na foto: Marina Gonçalves do shopping, os dois Marcelos e o pequeno Kauã

Ficha Técnica:

Fotografia e tratamento: Marcelo dos Santos
“Pai”: Marcelo Santos (atenção, não sou eu que tenho “dos”)
“Filho”: Kauã Guarnieri
Agência: Ego Comunicação Estratégica
Criação: Nassir Curi
Cliente: Praiamar Shopping Center
Aprovação: Marina Gonçalves
Produtora: Nilma Nunes
Assistente: Leonaldo Santos

Aniversário Praiamar Shopping 15 anos

Missão dada:

Leiaute marcação fornecido pela agência de propaganda
Leiaute marcação fornecido pela agência de propaganda
stosfot_STS3517port
Modelo: Camila Christine • Fotografia: Marcelo dos Santos • Make: Sueli Madeira • Assistência: Aluana Cortezini e Fabrício Farias

 

stosfotBMW_X1 copiar
Prêmio Promoção • Fotografia: Marcelo dos Santos • Assistência: Aluana Cortezini e Fabrício Farias

Missão cumprida:

Agência Ego Comunicação Campanha 15 Anos Shopping Praiamar Modelo: Camila Christine Fotografia: Marcelo dos Santos Make: Sueli Madeira Assistência: Aluana Cortezini e Fabrício Farias
Agência Ego Comunicação
Campanha 15 Anos Shopping Praiamar
Modelo: Camila Christine
Fotografia: Marcelo dos Santos
Make: Sueli Madeira
Assistência: Aluana Cortezini e Fabrício Farias

 

 

Curso de Fotografia Básica Pra Quem Quer Ir Além do Básico

Agora com página no Facebook, curta: https://www.facebook.com/pages/Curso-de-Fotografia-Marcelo-dos-Santos/118017515197233

O curso, com duração prevista de 3 meses, destina-se a todos que desejam entrar no mundo da fotografia com o pé direito, seja para se dedicar ao hobby com muita competência e propriedade, ou seja para seguir no futuro para uma carreira profissional. Nele o aluno vai aprender a dominar o equipamento, conhecendo seu funcionamento e como decidir a melhor forma de operá-lo. Sempre com os “porquês” de cada coisa. Vai aprender a aproveitar da melhor maneira a luz natural, aprender a sempre pensar a fotografia antes de executá-la e a construir composições e enquadramentos que resultem e imagens únicas, bonitas e interessantes com técnica apurada. Também vai aprender sobre linguagem fotográfica para estimular o desenvolvimento de sua própria linguagem e transformar a fotografia em forma de expressão. O curso é chamado de Fotografia Básica Para Quem Quer Ir Além do Básico porque é feito para possibilitar a continuidade para quem quer ir muito além da fotografia bonita. Porque deixa a porta aberta para os estudos avançados de quem quer se aprofundar na arte de escrever com a luz.

A programação incluí:

• Operação técnica e fundamentada dos recursos do equipamento;
• Reconhecimento e aproveitamento dos diferentes tipos de iluminação natural;
• Fotografia noturna;
• Fundamentos da composição e técnicas de organização espacial;
• Apresentação dos diferentes estilos de fotografia, bem como as diferentes linguagens fotográficas e estímulo ao estudo empírico para o desenvolvimento da linguagem  pessoal;
• Noções de tratamento e preparo final das imagens para divulgação e impressão.

Aula prática
Aula prática
Aula prática
Aula prática
Aula prática
Aula prática
stosfot_STS3717
Aula prática de fotografia noturna
Aula prática
Aula prática

O curso terá uma aula por semana e pelo menos 4 saídas fotográficas aos sábados para por em prática o aprendizado e discutir resultados. Termina com o preparo das imagens para impressão fine art e visita a estúdio de impressão.

Aula de impressão fineart no estúdio André Monteiro
Visita/aula a atelier de impressão fineart

O fotógrafo e diretor de arte Marcelo dos Santos trabalha com fotografia publicitária, especializado em fotografia de arquitetura e gastronomia, ao mesmo tempo em que desenvolve trabalhos autorais e documentais, participando de exposições, publicações e com obras fotográficas à venda em galerias e escritórios de arte.

RESERVAS: cursos@marcelodossantos.com.br

Quando: Lista de reservas em aberto, consulte para o início da próxima turma.
Cada turma com, no máximo, 6 alunos.

Onde: As aulas serão ministradas em sala comercial no Bairro do Gonzaga.

Referências:

Fotografia comercial: www.santos.fot.br

Galeria virtual pessoal de trabalhos autorais: www.marcelodossantos.com.br

Portfólio de edições: https://stosfot.exposure.co/

Crônica Fotográfica: http://issuu.com/marcelodossantos5/docs/labirinto_web

Facebook

Comercial: https://www.facebook.com/marcelodossantos.fotografia

Autoral: https://www.facebook.com/marcelodossantosphoto

selo

O domínio da luz

Apenas uma reflexão

Sempre ouço gente se referindo à expertise fotográfica como o saber dominar a luz.

Ahhh, fosse esse todo o problema do fotógrafo… Dominar a luz é fácil! É física, matemática, ótica e geometria. Basta estudar, praticar, experimentar, basta ler, basta conhecer os instrumentos e suas particularidades, basta saber o porque de cada qual e o que fazer com cada um. Dominar a luz é fácil, ela é dócil, gentil e previsível. Basta saber distinguir a boa da ruim, ler os números, fazer as contas e pimpa! Qualquer sapo sem asas acerta a luz. Ahhh se fossem essas todas as dificuldades…

Difícil é saber o que fazer com a luz dominada. Difícil é dominar a forma. Dominar os planos, dominar os arranjos. Difícil é dominar a linguagem, o instante, a narração. Difícil é dominar as ideias. Dominar os próprios projetos. Dominar as finanças e a clientela. Difícil é dominar o relógio, o clima e a sorte. Difícil é dominar os ânimos, as ansiedades, as decepções. Difícil dominar o ego. Difícil é dominar os medos. Difícil é não ser dominado por quem não tem luz. Nem asas.

Tem hora e jeito pra tudo

Quem me conhece sabe que não saio de casa sem uma compacta “entusiasta” bem boazinha. Acabei por relegar as DSLRs meramente para o trabalho comercial remunerado. Chega de dores nas costas, chega de ser babá de camera em passeios e etc. Pronto, a compactazinha tá lá para o imperdível. Afinal, camera é camera, certo?

Errado! Pelo menos pra mim. Nada como enfiar o olho dentro do buraquinho, e resolver o que quero com o polegar e o indicador. Fotometria pontual, foco pontual, capricha no enquadramento e pimba! Pra mim, Marcelo, ergonomia é fundamental. E por mais que as compactas e celulares hoje estejam com uma boa capacidade de captura e customizacão, ter que entrar num menu e vencer a luz do sol num display pra fazer uma foto é um pé no saco!

 

Tem hora é que é bom ser prático, leve e discreto. Tem hora que é melhor ser rápido, confortável e preciso. Cada um cada um.